A alma humana guarda mais sutilezas do que as aparências podem revelar...

Barbara Ella pensando que a morte é só uma pausa dentro da vida)


Microconto tecno-lógico

Naquele belo dia, depois de muito procurar por emails mergulhados em nostalgia, ela sorriu a sorte do encontro e brindou o destino num copo de geleia.

Haveria maior prazer que rever a luz criativa na memória interna?

Barbara Ella))

Já tentei muitas coisas que deram certo, e outras muitas que deram errado. Já me iludi, já me escondi dos outros e de mim, já me orgulhei, amei incondicionalmente, menti, feri e fui ferida, sofri, sorri. Já fiz coisas inesquecíveis, e várias que já me esqueci...
((Tudo é tão pouco diante daquilo que realmente importa))

Barbara-Ella)



Química cósmica

A natureza estelar
((Re)) luZ
Do cabelo ao calcanhar.
O corpo inteiro é Universo...
Conecte!

Barbara-Ella)

                     

Apenas mais um pensamento

Antes de sair por aí dizendo tudo o que você é, pare e pense: Por que sou? Daí, agradeça a todas as pessoas que tornaram isso possível.

Para não correr o risco de envenenar-se com o ego, olhe em volta e veja a quantidade de pessoas maravilhosas que estão à sua volta, percebendo-as. Por fim, acolha esses sorrisos. Não os espante, desejando sua paz egoísta.

Compartilhe as coisas boas que surgem dentro de você, desenvolvendo o talento de contagiar o mundo com amor.

Pare de apontar os defeitos dos outros!!

Lembre-se: Quem vive para apontar os defeitos alheios, geralmente é incapaz de reconhecer os seus próprios defeitos...

Barbara Ella)

TXT de gaveta

Não justifico o meu estado febril, tentando corpos inaudíveis em troca de pele e sal.
Envolvo-me com mentiras solitárias e aceito a parte de mim que se des(pe)de, sutil e de olhos arregalados.
Desejo uma narrativa fantástica ou um cálculo ordenado por algarismos intermináveis, contanto que me ajudem a entender o que se passa, quando ouço ecos dentro de mim...
Barbara-Ella)

Querer bem que não se acaba

Amanheci com a luz que o céu derramou sobre minha retina, pronta para suturar as injúrias, cuidadosamente.

Asura impeliu-me ao esquecimento, mas o Amor não me permitiu ventar oito vezes.

((A mística do cosmos não teciariza culpa, nem sorte))

Amigos são abrigos que nos protegem do frio que atravessa a realidade. São palavras que nos abraçam e um calor de querer bem que não se acaba.

Outrora fui poço. Agora agradeço...

Barbara Ella)

Imagem colhida da rede...

Pra quem acredita ser reponsável por seu próprio destino. Pra quem não se deixa influenciar pelas energias vampirescas do mundo. Pra quem aceita as imperfeições e encara os desafios sem medo. Pra quem jamais abaixa a cabeça e considera seu poder de criação e destruição...
O Buda que há em mim saúda o Buda que há em você. Ótima semana!

NMRK 🙏

Nota de um ano atrás

Durante muito tempo da minha infância - quando passei a refletir sobre o sentido da existência - me senti culpada pela dor e pelos  desentendimentos que aconteciam a minha volta. Pra mim, todas as coisas erradas eram parte da minha culpa de ter nascido. Mas eu não fui diagnosticada,  acompanhada ou qualquer coisa do tipo. Eu não fui sequer questionada sobre a minha dor. Pelo contrário. Precisei aprender a conviver com ela e com o peso que ela me trazia. Hoje, essa mulher de quase quarenta deseja ter apenas o direito de ser quem é. Sem cobranças ou traumas. Sem tristezas ou sentimentos pequenos. Porque a Boa Sorte sempre me acompanhou e me libertou das vendas. Sempre fui amiga da felicidade. O Universo tem por mim algum apreço, afinal.

Barbara Ella sendo Ella sempre)

Primeiro de maio

Faço o que amo e ouso fazer bem feito,  pois tanto o mundo quanto eu, precisamos disso...

E você, tem feito o que ama?

😊

Filtro ótico

Há provas, momentos, situações e carmas pelos quais precisamos passar...

Passemos por tudo isso com os corações suficientemente abertos, para aprimorarmos o olhar sobre nós mesmos, sobre o mundo e sobre o outro.

O imprescindível aqui é o amor próprio e a certeza da capacidade que todos temos, de transformar qualquer situação.

((O nosso olhar é o filtro da história toda))

Barbara Ella começando mais uma semana de quatro dias)

***Imagem colhida da rede***

Vidraça quebrada

Para alguém como eu, o valor da ação está na espontaneidade...

Para alguém como eu, que tem na liberdade o seu espaço mais íntimo, às vezes é natural demais mudar os olhos pra continuar menina.

Sou quem se enluta pelo bicho morto no prato, mas que aprendeu a sufocar ainda na goela, qualquer sapo.

((E ainda sei dar nó em pingo d'água))


(Barbara Ella com seu coelho de arruda e espadas

Minha baleia viva

O homem e sua tecologia.
A tecnologia e sua velocidade.

Felicidade que desaba na tristeza de uma geração que perde a vida pro sofrimento de não saber encarar a realidade de frente.

Bauman, a vida por aqui continua escorrendo. E de tão superficial que nos tornamos, o presente é queda e ilusão...

Barbara Ella refletindo bastante sobre tudo isso)

VERDADE X MENTIRA --> A mulher e seu turbilhão de emoções

Antes de enlouquecer, meus pensamentos foram minuciosamente rejeitados. Minha autoestima foi lentamente denegrida e minha imagem deturpada. Ouvi sobre os muitos defeitos que eu parecia ter. Fui imbuída de culpa, embora às vezes me percebesse dominada pela liberdade que meus olhos regavam.

Minhas roupas, meus afazeres, meus prazeres, meu cansaço. Tudo era culpa do meu fracasso.

O mundo tentou me convencer a todo custo. Eu deveria desistir. Mas meu sorriso sempre desejou se mostrar para o mundo em tom de gratidão. Eu precisava da minha alegria. E minha alegria precisava de mim para salvá-la.

((Minha química anda meio descontrolada agora que não sou mais menina))

Só que minha criatividade permaneceu ativa e lúcida. Meu paladar continuou desejando sabores. Minha pele continuou sensível. E a luz da minha retina permaneceu acesa na escuridão.

Não tenho treze motivos pra deixar de viver. Minhas sinapses são feito redes elásticas.  Elas me livram da queda e me impulsionam para o alto. Tenho teimosia suficiente pra transformar de novo e de novo. E outra vez, ainda.  Quantas vezes forem necessárias. E se for necessário, ainda posso gritar.

Um coração destemido não pode ser engolido...

Barbara Ella sendo mulher)