Des-Encontros

Fui ao seu encontro, levando a alma lavada do tempo que cura qualquer espora. Acrescentei fermento à boa-vontade e parti vestida de vento, sem máscara, maquiagem ou ressentimento. Chegando lá, era tanto artifício inútil, produtos da carne, lipídeos,  glúten, que revesti meus lábios de silêncio profundo. Fui para o outro lado da gaiola. Para o lado de fora. Onde respiro melhor. Deixei-a com os seus e segui os bons, longe da malícia selvática dos pensamentos.

(Barbara-Ella


Postar um comentário