Metamorfoseando danos

Quer saber o que reservamos para o seu Dia das Bruxas de 2012?
No dia 31 de outubro, meu xodó poético-sonoro "Instintiva Lavanda" estará no Circo Voador, para a abertura da MOLA, ao lado de uma galera arteira e inteligente, para pintar o sete, o oito, o nove e qualquer número que der na cabeça.

Conto com a sua presença em mais essa viagem...

Segue sinopse >>>

A performance "Metamorfoseando danos" apresenta faces do homem e sua capacidade de metamorfosear  os danos causados pelo individualismo e pela loucura perversa que afeta a nossa sociedade.

Busca refletir sobre os pólos de energia, o bem e o mal, a dualidade humana que perpetua.

A partir de poemas narrados e musicalizados, a história é tecida sobre a pele dos atores, representados na performance, como homens de tempos distintos.

Além da moda e da tecnologia o que diferenciaria o homem contemporâneo do  antigo ou do medieval?

No corpo, a cabeça governa. O pensamento, fio condutor dos sentimentos bons ou ruins, assemelha-se em qualquer tempo.

A performance torna-se interativa ao ponto que o expectador entra em contato com os objetos lúdicos criados para o diálogo (linhas e bolas), num jogo que levará à tradução do livre arbítrio.

Até quando sanguessugas dissimulados e sem escrúpulos caberão em capas de cordeiros? Até que ponto afetarão a consciência e a sanidade moral de quem os nota como são?

A todo momento, o homem tem o poder de escolha em suas mãos e assim dizendo, nenhum é bom ou mal o tempo inteiro.

O corpo ganha movimentos e asas. O bom coração recebe, por graça, poderes. Emana sabedoria e antecede o muro. Percebe  o que há além dos olhos.

Um banquete é servido. O menu apresentado. No cardápio, faces de uma mesma moeda.

O Universo coopera para a evolução da espécie humana. O desejo move a realidade.

Texto/Corpo (Barbara-Ella
Direção/Corpo (Marcio Dias
Música/Corpo (Carlos Rafael
Make/Corpo (Lis Maia

Figurino: Pantera (Brechó de Salto Alto.

Alma: Lavanda.

PAZ!
(Barbara-Ella


Postar um comentário