Artista não profissional

Custa caro sair todos os dias em busca de aplausos e flashs. Pelo menos pelos cantos do Rio noturno, caro e elitizado. São entradas, adesões, produções, contas de bar...
Também pode doer no sentimento da coisa ser artista. Não é uma atividade lúdica o tempo todo. Tampouco a característica obrigatória do artista é a criatividade ou o talento. Tem hora que, como em todo sistema corrompido por barganhas, a politicagem do "por trás da coisa" impregna o ambiente. Se não for amigo de ciclano, não puxar o saco de beltrano, não sorrir constantemente para os "papas", num adolescer frugal de rebeldia, triunfa o pesadelo de não receber o aval dos que caducam sob o posto imaginário da genialidade.

Funciona quando se está green na pista, topando todas pra criar uma imagem. Nesse caso, a simpatia valerá mais que a tal poesia...

(((Eu e meu romantismo pós- contemporâneo...)))

(Barbara-Ella

Postar um comentário