Borboletas espaciais

E porque nada tem realmente sentido,
Salto do alto de uma estrela cadente, sem flores, pássaros ou pedidos mágicos.

Ultrapasso o quanto ainda há de ciência
No castanho dos meus olhos,
Dando ao Universo um espaço divino 
Aqui dentro.

((Não faço sentido fora disso tudo))



(Barbara-Ella 


Postar um comentário