Partículas

Trinta e nove somam doze em conta de bruxa. Adoro cheiro de verde e terra molhada.

Espirais,  óvulos e círculos. Válvulas de nitro e oxigênio. Tenho planos contornados de branco em movimento...

Dei os primeiros passos outra vez, com um jeito de menina que cultiva pegadas. Percebi um amor diferente gelando os olhos e minha alma esvaziou uma tempestade, fazendo questão de estar perdão. Bendita liberdade!

Uns se foram, mas muitos ficaram! 

Tenho mais sede agora. Sou menos gulosa. Já não me culpo tanto. Mudei pra perto do lado que mais gosto e continuo acreditando na poesia. Sei que a ira pode corromper minha busca e aprendo e ensino pra mesma pessoa todos os dias. E peço perdão. E agradeço. Obrigada, Barbara-Ella, por ser esta pessoa.

Deus é tão parte de tudo que pode ter qualquer nome.

(Barbara-Ella


Postar um comentário