Poema do ser

Faço que tento ser melhor que sou

Mas o que tento
No fundo
Não se trata do que
Sou

A aparência corrompe minhas virtudes entre goles e trago de volta os desejos mortificados...

( ( É quando apareço) )

Postar um comentário