Ver sentido

Sei que não sou só o que sei. E que o que sei é ínfimo diante de tudo o que sequer imagino que há. Sei só um pouco de fantasia e surpresa, cliques e flashs revelados bem devagar...
Sou o que aqui estou, antes de lidar com o que pensei ter sido. Teimando com o instinto sobre o que já sabia desde que o passado me deu a fé de presente...

((Posso ser luz num relance!))

Postar um comentário